Tentar entender se você está feliz

Quando estamos buscando a felicidade, nosso objetivo é ter mais alegria e contentamento na nossa vida. Para saber se estamos tendo progresso, precisamos comparar nossa felicidade passada com a atual. Mas isso cria um problema: no momento que criamos essa comparação, mudamos de um modo de experiência para um modo de avaliação. O psicólogo Mihaly Csikszentmihalyi usa o termo “fluxo” para definir o estado de completa absorção em uma atividade. Pense em quando você fica lendo seu livro favorito, praticando esportes que você ama ou conversado com amigos que não vê a muito tempo. Você está em sua zona, tão imerso no que está fazendo que perde noção de tempo e do mundo lá fora. Para Mihaly quando estamos em nosso estado de fluxo não nos percebemos felizes porque estamos absorvidos demais pelo momento em que estamos vivendo. Mas depois que o momento passa, descrevemos esse fluxo como um momento de felicidade e amor. Quando perdemos essa capacidade de vivermos em um fluxo, passamos para um modo de avaliação onde passamos o tempo todo tentando entender se estamos felizes Isso acontece porque não nos concentramos em nos engajar naquela tarefa ou atividade para que ela vire um fluxo. Portanto não perca seu tempo querendo saber se está mais feliz agora do que ontem. Apenas seja feliz.

Superestimar o impacto das circunstâncias da vida na nossa felicidade

Nós temos uma tendência natural de superestimar os impactos positivos de eventos que acontecem em nossas vidas. Nós pensamos que uma boa companheira de quarto ou uma promoção no trabalho irão nos fazer felizes, sem lembrarmos que teremos que nos adaptar às novas circunstâncias. Ganhar na loteria não irá te fazer a pessoa mais feliz do mundo para sempre. Pense nisso.

27-11-16-site

Procurar pela felicidade sozinho/a

A felicidade é um estado individual. Portanto é natural que quando a busquemos, façamos isso com foco em nós mesmos. Porém a felicidade só é real quando compartilhada. Manter o foco somente em si mesmo pode até causar depressão. De que adianta ser feliz sozinho se você não tem ninguém para contar e compartilhar esse sentimento tão bom? Se você deixa para trás ou de lado as pessoas que ama, não irá ter ninguém para compartilhar tudo de bom que está vivendo. E isso te irá levar a se sentir sozinho e consequentemente, deprimido.

Procurar por felicidade intensa

Quando queremos ser felizes procurarmos por emoções positivas e fortes como alegria, exaltação e entusiasmo. Infelizmente pesquisas mostram que esse não é o melhor caminho para a felicidade. A felicidade é guiada pela frequência de sentir coisas boas e não pela intensidade delas. Quando almejamos essas emoções intensamente positivas, nós avaliamos as nossas experiências em comparação umas às outras, o que nos leva a ficarmos desapontados. Parece que se atingimos um pico de grande felicidade como ganhar uma medalha de ouro por exemplo, fica difícil de encontrar prazer em pequenas coisas que trazem felicidade. Mas não podemos deixar isso acontecer, não podemos comparar graus de felicidade. Não é a intensidade que importa e sim a frequência.

Créditos de imagem: Shutterstock

BemEstarmômetro

O Medictando lhe ajuda a aumentar sua saúde, qualidade de vida, bem-estar e felicidade, colaborando para o bem viver da humanidade. Nos ajude a mapear o bem que produzimos! Informe no que este artigo lhe ajudou:

Share This

Hoje eu estou em busca de...

Saúde... Bem-estar... Qualidade de vida... Realização de um sonho... Felicidade... ...e quero INSPIRAÇÃO para chegar lá! 

You have Successfully Subscribed!