Quase 200 pessoas são diagnosticadas com esclerose múltipla toda a semana. Existem aproximadamente 2.5 milhões de pessoas ao redor do mundo vivendo com essa doença debilitadora.

A esclerose múltipla é uma doença crônica inflamatória do sistema nervoso central (cérebro e medula espinhal). Ela ocorre quando o nosso sistema imunológica por engano almeja as substâncias gordurosas que protegem os nervos fibrosos no nosso cérebro e medula espinhal. Qualquer pessoa pode desenvolver a doença mas as mulheres possuem duas vezes mais chances de serem impactadas e geralmente são diagnosticadas entre as idades de 15 e 60 anos. As chances de desenvolver a doença são maiores para quem tem um histórico familiar com a doença ou outra doença relacionada ao sistema imunológico. Ter um histórico de mononucleose e ser fumante também aumenta o risco.

Se você tiver esclerose múltipla saberá disso? Depende. Nos estágios iniciais os sintomas podem aparecer e ir embora; você pode ter um sintoma e então nada por meses e até anos. Aqui estão os mais comuns:

Fraqueza e fadiga

Cerca de 80% das pessoas nos estágios iniciais de esclerose múltipla possui fraquezas nos músculos que são inexplicáveis e que normalmente começam a aparecer nas pernas, de acordo com a National Multiple Sclerosis Society. Você também pode ter formigamento e dormência junto com fadiga crônica. A exaustão aparece geralmente do nada e dura por algumas semanas.

Problemas de visão

Se a sua visão parece estar piorando pode ser porque você fica tempo demais em frente à telas ou apenas está envelhecendo. Mas em alguns casos isso pode ser um sinal de esclerose múltipla já que a doença faz com que o nervo óptico do olho se inflame. Se parte da sua visão está se tornando embaçada ou você teve um episódios de ter visão duplicada, fale com seu doutor.

Dores e espasmos musculares

Pessoas com esclerose múltipla desenvolvem com frequência dores implacáveis nas pernas, rigidez muscular ou espasmos. 55% das pessoas portadoras de esclerose múltipla possuem dores significantes em alguma parte do processo. As mulheres com essa doença possuem mais esse sintoma do que os homens.

Problemas com a bexiga

Vai ao banheiro todo tempo ou parece que você não consegue chegar lá a tempo? Não acredite que você está apenas ficando velho ou sofrendo de efeitos pós-maternidade. Os sintomas da esclerose múltipla incluem frequência urinária, fortes impulsos e incontinência urinária.

Problemas na memória

Já que a esclerose múltipla afeta o sistema nervoso, problemas cognitivos não são incomuns. Você pode ter problemas de memória e de linguagem, problemas em se manter organizado(a) ou problemas de atenção. Cerca de 10% das pessoas portadoras de esclerose múltipla possuem esse problema, que afeta – e muitos – os aspectos da vida diária.

Se você suspeita que tem esclerose múltipla

Converse com um médico de confiança que pode te indicar um neurologista. Você vai fazer um exame de visão e um exame neurológico. Às vezes um tapinha na coluna é necessário para testar o fluxo do fluido pelo seu cérebro e medula espinhal. A esclerose múltipla não é fácil de diagnosticar e pode levar um tempo para ser identificada. Pesquisadores indicam que você preste atenção nos sintomas e que consulte um médico de confiança.

Créditos de imagem: Minerva Studio/Shutterstock

 

Banner do site Reinehr.org