A comida é o combustível que enche nossos corpos e que faz com que eles funcionem corretamente.  Mas por conta das conexões emocionais que temos com a comida, ela na verdade é muito mais do que um simples combustível. Nós celebramos, lamentamos e nos medicamos com comida. A pior parte é que nos medicamos por conta própria através da comida. Utilizamos ela como recompensa, como uma forma de nos agradar por algum feito ou como forma de nos culpar.

Mas você pode se liberar desse hábito de comer de maneira emocional e se livrar desses hábitos que não fazem bem. Você pode fazer decisões que te levarão a uma vida mais saudável e feliz. Está pronto para começar a lidar com os diversos sentimentos e reações automáticas que liberam a “alimentação emocional”? Então confira nosso plano:

Continuação do passo 3

Temos aqui algumas alternativas para você controlar os seus desejos:

Primeira alternativa – Coma um alimento para substituir

Então você está com vontade de consumir algo salgado, forte e crocante como um chips, por exemplo? É possível comer algo com essas mesmas características sem ser um pacotão de Doritos. Se você está com desejo de doces, coma uma fruta. Ou encontre alguma receita mais natural. Quer sorvete? Bata algumas frutas congeladas com um pouquinho de água. Sempre há uma opção mais saudável

Segunda alternativa – Substitua por uma atividade

As vezes uma atividade alternativa pode preencher o espaço emocional que está por trás do seu desejo. Precisa de conforto? Vá até um parque ou algum outro espaço que você goste. Está se sentindo isolado/a? Pegue seu cachorrinho e saia passear ou leia um bom livro com frases inspiradoras. Está entediado/a? Tente sair para correr ou caminhar, ao invés de comer um pacotão de bolachas. Se sentindo super estressado/a ou tenso/a? Encontre atividades que acalmem como a yoga ou pratique meditação. Você também pode tentar a aromaterapia que é sentir cheiros com calma, como o de jasmim que ajuda a diminuir o desejo por chocolate.

Terceira tentativa – Coma um pedaçinho

Vamos ser honestos: alguns desejos não vão embora até você se render. Se privar daquele alimento muitas vezes é o suficiente, mas também é ruim em vários casos porque deixa você irritado/a e impaciente. Quando esse for o caso, controle o estrago ao comer um pedacinho do que você quer. Mastigue devagar e com consciência do que você está comendo.

22-12-16-site

Cheque seu estômago

Cerca de quinze minutos depois de se alimentar, tire uns minutos para examinar o que você sentiu em relação às suas escolhas alimentícias. Você se sentiu alimentado/a e calmo/a? Ou se sentiu culpado/a e com vergonha? Você continuou comendo mesmo depois de cheio ou você respeitou seu corpo e parou quando sentiu que era o suficiente? Se depois de quinze minutos você se sentir mal com as decisões que tomou, reflita sobre como você pode mudar. Mas faça isso vendo o lado positivo, lembrando que o objetivo é aprender com os seus erros.

Se você sente que cometeu um erro, saiba o que é e aprende através dele. Faça uma nota no seu diário alimentar sobre como foi essa experiência e o que você aprendeu. E então, siga em frente e tenha certeza que tudo nessa vida é aprendizado.

Lide com os sentimentos

Agora é hora de prestar atenção nos sentimentos que desencadeiam a sua alimentação emocional. É também hora de pensar em maneiras para lidar com eles sem que seja através da comida. Se você sabe, por exemplo, que estar cansado te faz ter desejos, você pode decidir ir dormir um pouquinho mais cedo ou tirar uma soneca. Mas se a emoção por trás do seu desejo é mais complexa, talvez você precisa pensar em uma solução que vise longo prazo. Por exemplo, se o estresse de um relacionamento ruim está levando você a geladeira de duas em duas horas, talvez você deva considerar sair dessa relação. Qualquer que seja a melhor solução para você, saiba disso: Você precisa lidar com os problemas responsáveis pelas suas dores. Você merece viver uma vida boa e feliz.

Ter controle sobre seus desejos e saber administrar as suas emoções através da comida irá te ajudar a desenvolver um estilo de vida muro mais saudável e funcional, além de melhorar a sua relação com a comida. Não importa o que você faz, importa que você mantenha em mente que se você trabalhar para solucionar o problema em sua raíz, seus desejos vão desaparecer e você irá aprender a controlar eles.

Créditos de imagem: Shutterstock

Banner do site Reinehr.org