Por décadas muitos cientistas e a mídia nos colocaram em uma guerra contra qualquer alimento que contenha gordura. A ideia de que a gordura faz mal nunca teve como embasamento em nenhum estudo ou algo comprovado. Existem também outros alimentos que são ditos ruins para a saúde e que na verdade não são. Confira quais são eles:

Making A Breakfast

Ovos

Os ovos são um dos alimentos mais nutritivos que existe no planeta. A razão pela qual o voo foi demonizado no passado foi por conta do colesterol que ele contém. Porém novos estudos mostram que o colesterol na nossa dieta não aumenta os níveis de LDL no nosso sangue – que é o colesterol ruim. Na verdade o ovo pode contribuir para o perfil lipídico do nosso sangue, aumentando o HDL e transformando as partículas de LDL em benignas. Em uma análise de dezessete estudos, pesquisadores não encontraram nenhuma associação entre o consumo de ovos com problemas no coração ou AVC. Ah e lembre-se de consumir a gema do ovo! Quase todos os nutrientes estão presentes nela.

Um ovo grande contém:

  • 77 calorias, com 5 gramas de gordura e 5 gramas de proteína
  • Muitas vitaminas: A, B12, B2, B5, entre outras
  • Muitos minerais: Fósforo, ferro, selênio
  • Ovos também contêm colina – um nutriente que quase ninguém consome diariamente e que é muito importante para o nosso cérebro funcionar bem

Ovos também são ricos em antioxidantes como a luteína e a zeaxantina, que são muito importantes para a saúde dos olhos. Um estudo mostra que comer uma gema e meia de ovo por dia aumenta a quantidade de luteína no sangue em 28-50% e a de zeaxantina em 114-142%.

Outro benefício dos ovos é o seu consumo no café da manhã. Segundo dois estudos, quando consumimos ovos no café da manhã perdemos mais peso do que pessoas que consomem somente carboidratos – como pães. Além disso ele ajuda a diminuir a nossa fome na hora do almoço, fazendo com que se consuma menos alimentos nessa refeição.

Óleo de coco

O óleo de coco é uma das melhores gorduras que existe no mundo. 90% da composição dele é saturada, primariamente composto de ácidos gordurosos de cadeia média, chamados de triglicerídeos de cadeia média. Esses tipos de gorduras são metabolizados de maneira diferente das gorduras de cadeia longa. Eles vão direto para o fígado, onde ou são utilizados para energia ou são transformados em corpos cetônicos. Os triglicerídeos de cadeia média podem também se tornar fontes de energia mais imediatos.

Cerca de metade dos ácidos gorduroso no óleo de coco são o ácido láurico de 12-carbonos, que são muito eficientes para destruir patógenos como bactérias, vírus e fungos. Além disso o óleo de coco pode fazer bem para o seu coração. Em um estudo com mulheres acima do peso, o óleo de coco aumentou o colesterol bom e diminuiu o colesterol ruim, quando comparado com os efeitos do óleo de soja.

Os triglicerídeos de cadeia média do óleo de coco também podem te ajudar a perder peso. Essas gorduras são metabolizadas de maneira diferente, levando a um aumento na expansão de energia. Substituir gorduras de cadeia longa por gorduras de cadeia média também te ajuda a se sentir mais saciado, o que reduz o consumo de alimentos.

Além de todos esses benefícios, o óleo de coco é o melhor que existe para cozinhar. Por conta do seu conteúdo alto de gorduras saturadas, ele é muito resistente à grandes temperaturas. Isso o torna muito bom para a cozinha.

Créditos de imagem: Shutterstock

Banner do site Reinehr.org