90% dos produtos que nós vemos nas prateleiras do mercado hoje em dia são carregados de ingredientes processados e com quase nada de nutrientes. A verdade dura é que esses ingredientes nos fazem mal e contribuem para o nosso adoecimento. Eles são viciantes e ficam mascarados na informação nutricional por sinônimos e por boas propagandas que garantem que aquele alimento é saudável.

Porém, existe um fato incrível sobre a nossa saúde que normalmente esquecemos. O fato é que: nós temos 100 de controle sob o que escolhemos colocar para dentro do nosso corpo. É um fato simples e empoderador que todos precisamos lembrar diariamente. E como, portanto, você é dono do seu corpo e escolhe o que irá comer, confere hoje e na quinta-feira a lista de ingredientes que você deve fugir o mais rápido possível:

Benzoato de sódio

Qual é o problema? O benzoato de sódio é um conservante de comidas que previne o crescimento de mofo e leveduras. Quando combinado com vitaminas C ou E, ele produz benzeno – que é cancerígeno. O benzoato de sódio priva as nossas mitocôndrias (as fabricantes de energias das células) de oxigênios.

Onde encontramos? Em sucos, pepinos em conserva, refrigerantes, condimentos, molhos de saladas industrializados.

Hidroxianisole butilado e Hidroxitolueno butilado (BHA e BHT)

Qual é o problema? É um conservante que previne a quebra de gorduras. O Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos diz que tanto  BHA quanto o BHT ajudam a antecipar o desenvolvimento de câncer no corpo humano. Um substituto natural desses dois ingredientes e que faz o mesmo trabalho de prevenir a quebra de gorduras é a vitamina E, que você com certeza verá em rótulos da seção saudável do mercado.

Onde encontramos? Em salgadinhos, banha, manteiga, cereais matinais, carne embalada, cerveja, alimentos da padaria, bolos e doces de pré-mistura.

Glutamato Monossódico

Qual é o problema? Um intensificador de sabor que é conhecido por prejudicar a regulação do apetite na área do cérebro que é conhecida peor hipotálamo, causando resistência à leptina e assim, eliminando o sentimento de saciedade. é conhecido como uma excitotoxina, um químico que superestima a produção de dopamina no sangue, causando um efeito similar ao das drogas no organismo humano.

Onde encontramos? Sopas em saquinho, alimentos congelados, alimentos em lata, fast food, junk food, comida chinesa, ensopados, molhos para saladas.

Adoçantes artificiais

Qual é o problema? Utilizados no lugar do açúcar, os adoçantes artificiais foram recentementes descobertos como causadores em mudanças na nossa grande colônia de bactérias no nosso intestino em favor de bactérias prejudiciais que aumenta o risco de diabetes e obesidade. Um estudo também descobriu que mulheres que consomem duas bebidas diet por dia possuem 50% de chance a mais de morrerem de alguma doença do coração.

Onde encontramos? Em iogurtes de baixa caloria, água aromatizada, sucos, chicletes, refris diets, lanchinhos como chips. Alguns dos adoçantes artificiais: Acessulfame potássio, aspartame, glicerol, isomalte, lactitol, maltitol, polidextrose, sacarina, sorbitol, sucralose.

Bromato de potássio

Qual é o problema? É um aditivo utilizado na produção de alimentos oriundos do pão para deixar ele mais macio. Ele é banido aqui no Brasil por conta das suas propriedades cancerígenas. Ele é conhecido por induzir cânceres como o renal e o da tireóide. Mesmo que não tenha como consumi-lo no nosso país, tome cuidado ao viajar para não comer alimentos com esse ingrediente.

Onde encontramos? Sanduíches de rede fast food, pizzas congeladas, alimentos oriundos de padaria congelados.

Créditos de imagem: Shutterstock

BemEstarmômetro

O Medictando lhe ajuda a aumentar sua saúde, qualidade de vida, bem-estar e felicidade, colaborando para o bem viver da humanidade. Nos ajude a mapear o bem que produzimos! Informe no que este artigo lhe ajudou:

Share This

Hoje eu estou em busca de...

Saúde... Bem-estar... Qualidade de vida... Realização de um sonho... Felicidade... ...e quero INSPIRAÇÃO para chegar lá! 

You have Successfully Subscribed!