terceira idade na academia

Já se passaram 72 anos de vida, seu caminhar continua rápido, as pernas a levam aonde ela quer, o coração continua acelerado como uma mocinha, tem disposição e força para fazer sozinha os serviços domésticos, toma um único remédio controlado, faz ginástica três vezes por semana, e é sempre assim: animada, cheia de energia, é a vivacidade em pessoa.

Moradora de Balneário Arroio do Silva, costureira aposentada, Enedina Pereira Silvano não é uma idosa tão comum, das que ficam em casa em frente à televisão, ou que tem o ‘bailinho’ como única atividade de mais movimento. Ela se diz hoje mais cheia de vida, do que quando tinha 50 anos, tempo em que ela relata ter sentido dores nas articulações e era um período em que tomava muita medicação. Enedina fala que toda esta mudança de vida se deve ao exercício físico. O professor de educação física da Academia Vida e Movimento, de Baln. Arroio do Silva, Issacar Grando (Zicão), confirma a frequência, ininterrupta, da costureira na musculação há nove anos. O professor elogia a força de vontade dela, está esbanjando saúde, após ter a atividade física como um recurso permanente de qualidade de vida. Ele ainda lembra como o idoso conquista, por meio do treinamento de musculação, a independência dos afazeres de casa, graças aos resultados de melhoria da flexibilidade, da coordenação e do equilíbrio, além de relatos de mais autonomia e autoconfiança.

academia resized_IMG_0215

Ao final da entrevista, Enedina aconselha outras mulheres a buscarem o exercício físico como um hábito sem data para terminar. E olha que caso as projeções futuras se confirmem, esta dica dela é muito relevante, pois o Brasil será um país de ‘bengalas’ em, aproximadamente, 34 anos. Segundo o IBGE, em 2050 quase 30% da população brasileira será formada por pessoas com 60 anos ou mais.

Anteriormente, nos anos 80, de acordo com o IBGE, a expectativa de vida era de 59,62 anos para os homens, e 65,69 para as mulheres. Mais atualmente a maior faixa etária é a economicamente ativa, porém deve atingir o seu pico em 2021, com 64,7% da população.

Em 2014, para cada pessoa com mais de 60 anos havia 5,7 pessoas entre 16 e 59 anos, e isso deverá diminuir para 1,9 em 2050, conforme estudo do IBGE. Se o país está envelhecendo, precisamos chegar lá sem a bengala, e sim com o entusiasmo, a saúde, e o sorriso no rosto como a aposentada Enedina. Só que para isso é preciso, literalmente, malhar muito, como ela.

Aguarde toda a história de Enedina no vídeo que logo será publicado aqui! A partir de agora, vídeos de “Histórias Inspiradoras” serão publicados no nosso site. Pessoas incríveis existem no anonimato, e queremos mostrar mais histórias como a dela. Se você tem ou conhece alguma, nos escreva! E enquanto o vídeo não chega, se inscreva no nosso canal no Youtube, assim você já o recebe assim que for postado —>>> https://www.youtube.com/c/medictando

academia ao ar livre

E fiquem com o sorriso cativante da nossa entrevista!

Banner do site Reinehr.org