Várias pesquisas recentes tem apontado o uso de óleos essenciais como aliados aos medicamentos tradicionais para combater e prevenir várias doenças, minimizando seus impactos em nossas vidas.

Taxados de tratamentos alternativos, eles não devem substituir os medicamentos convencionais, mas se bem administrados, os óleos essenciais de plantas podem ajudar a conter várias doenças. O espectro de ação dessas substâncias engloba desde espinhas até desequilíbrios hormonais, passando por depressão e ansiedade.

Se você quer algumas dicas, dá uma olhada na lista abaixo.

 

Alecrim

O alecrim é uma planta bastante comum no Brasil, encontrado em várias regiões do país. Seu óleo essencial também não é difícil de achar, é muito bom para quem sofre com alopecia, uma condição sob a qual  sistema imunológico ataca os folículos capilares, causando queda de cabelo. De acordo com uma pesquisa¹ da Universidade de Maryland, massagear as áreas afetadas com alguns óleos essenciais, como o de alecrim, ou lavanda, estimula o crescimento de novos fios. Isso se deve ao fato de que tanto a massagem quanto os óleos, incentivam a circulação.

É bom lembrar que até mesmo os óleos, quando utilizados em concentrações altas, podem fazer mal. Portanto, procure opções que vêm diluídas em outros óleos ou substâncias aromáticas.

 

Lavanda

O óleo essencial de lavanda vem sendo amplamente estudado ao longo da última década, devido aos seus efeitos calmantes. Ele é indicado para quem sofre de enxaqueca, e serve também para minimizar sintomas de ansiedade.

Em um estudo² conduzido por pesquisadores da Universidade de Ciências Médicas do Irã, e publicado em 2016, pesquisadores acompanharam dois grupos de pessoas que sofriam com fortes enxaquecas por três meses, realizando entrevistas no início e no final do processo. Para o grupo de controle, que realizou um tratamento apenas com óleo essencial de lavanda, as dores eram menos intensas e frequentes do que para o grupo que simplesmente remediava a dor com medicamentos tradicionais quando os sintomas apareciam.

O processo é simples: quando estiver em situações onde é mais provável que você a experimentar dores de cabeça e sintomas de ansiedade, apenas esfregue um pouco do óleo essencial de lavanda no pulso e inale por alguns segundos.

 

Hortelã

Bastante indicado para dores musculares e dores de cabeça associadas ao estresse, o óleo essencial de hortelã foi o foco de uma pesquisa³ conduzida pela Universidade da Califórnia de San Diego, onde foi indicada para o consumo na forma de cápsulas a 726 pacientes que sofriam com síndrome do intestino irritado (SCI). O resultado foi animador: as dores e os sintomas foram bastante suprimidos, levando os pesquisadores a concluir que o óleo é bastante eficaz como uma solução a curto prazo para a SCI. A única divergência foi a constatação de que alguns pacientes enfrentaram períodos com forte azia após a ingestão das cápsulas.

 

De qualquer forma, fale com seu médico. Ele está apto a te indicar um tratamento adequado à sua condição e que te leve a obter um rendimento máximo das propriedades dos óleos essenciais. Isso também ajudará a prevenir eventuais efeitos colaterais.

 

¹Para acessar a pesquisa citada (em inglês), clique AQUI.

²Para acessar a pesquisa citada (em inglês), clique AQUI.

³Para acessar a pesquisa citada (em inglês), clique AQUI.

 

Fonte da imagem: Devanath/Pixabay.

Banner do site Reinehr.org