*Por Leo Babauta

Como muitos fumantes, tentei parar de fumar sem sucesso várias vezes. Consegui parar de vez em 2006, e gostaria de compartilhar com vocês as dez coisas que foram mais importantes para o sucesso dessa tarefa.

1. Comprometa-se por completo: Nas vezes em que falhei, eu estava apenas parcialmente comprometido. Eu colocava na minha cabeça que eu queria parar de fumar, mas lá no fundo eu não acreditava que fosse dar certo. Não escrevi nada sobre essas experiências, e nem contei nada para ninguém (apenas para minha esposa). Mas dessa vez eu escrevi sobre isso – e bolei um plano. Na verdade, postei sobre isso em meu blog. Me comprometi com minha filha, contei para minha família e meus amigos que estava parando de fumar, e participei de fóruns online sobre o assunto. Obtive muitas recompensas – sobre as quais escreverei -, mas o importante é que me comprometi totalmente, e não houve regressão. Fiz isso de forma que não fosse fácil para mim caso eu falhasse.

2. Trace um plano: Você pode pegar e decidir parar ainda hoje, mas deve se preparar, traçar um plano. Crie um sistema de recompensas e um de suporte, além de conversar com alguém para essa pessoa estar disposta a te ajudar caso você encontre dificuldades. Escreva o que você fará caso tiver uma recaída e cole na parede de seu quarto, de seu escritório, na tela de seu computador – se você esperar para ter uma recaída para decidir o que fazer, pode ser tarde demais.

3. Saiba o que te motiva: Quando você tiver uma recaída, sua mente entrará em um processo de “racionalização” – “qual é o problema?”, você se perguntará ao pensar em fumar novamente. Encontre o que te motiva a parar de fumar ANTES de ter uma recaída: você está fazendo isso pelos seus filhos? pela sua esposa? pela sua saúde? porque agora finalmente você conseguirá correr? porque a pessoa pela qual você está apaixonada ou apaixonado não gosta de fumantes? Encontre bons motivos para parar de fumar e faça uma lista, coloque na sua parede, lembre-se deles todos os dias, a cada recaída.

4. Sem “tragadinhas”, nunca! Nossa mente gosta de nos enganar – e vez ou outra ela vai te dizer que só uma tragadinha ou apenas um cigarro não vai fazer mal algum. E é super difícil argumentar contra isso, especialmente se você está tendo uma recaída. Mas não desista, diga para si mesmo que você não dará nem mesmo uma “tragadinhas” sequer quando as recaída vierem; porque, verdade seja dita, uma tragada vai doer, sim. A primeira tragada leva à segunda, que leva à terceira, e assim por diante, até você estar fumando de novo. Não se engane: uma “tragadinha” vai sempre te levar a fumar novamente.

5. Participe de grupos e fóruns: Umas das coisas que mais me ajudou nesse processo foi participar de um fórum para pessoas que querem parar de fumar (quitsmoking.about.com – em inglês) – você acaba não se sentindo tão sozinho quando estiver mal. No fim das contas, a tristeza adora companhia. Entre para um grupo ou fórum, apresente-se, conheça outras pessoas que estão passando pelo mesmo que você, fale sobre suas experiências (frustradas ou não), e leia relatos de outras pessoas que estão tendo até mesmo mais dificuldades do que você. Uma das melhores regras desses ambientes virtuais: Poste Antes de Fumar. Se você estabelecer esta regra para você mesmo e se ater à ela, vai conseguir lidar um pouco melhor com as recaídas, outras pessoas vão conversar com você quando estiver precisando, e vão comemorar junto seu primeiro, segundo, terceiro dia, sua primeira semana, seu primeiro mês sem fumar!

6. Recompense-se: Crie um sistema de recompensas. Literalmente presentei-se após seu primeiro, segundo e terceiro dia sem fumar; depois após sua primeira e segunda semanas; primeiro e segundo meses, 6 meses e um ano. Recompense-se com bons presentes, dos quais você vai usufruir mais tarde e lembrará do porquê deles: CDs, livros, camisetas, sapatos, uma massagem (porque não?), um jantar em um bom restaurante, uma viagem, etc., qualquer coisa que você consiga pagar. Melhor ainda: pegue todo o dinheiro que você gastaria diariamente fumando e coloque em uma caixinha ou vidro de geleia. Esse é seu Fundo de Recompensas, use-o!

7. Haja sem pressa: Se você tiver uma recaída, espere. Siga os seguintes passos: 1) inspire e respire profundamente 10 vezes; 2) beba água; 3) coma alguma coisa (comecei com doces, depois passei para opções mais saudáveis, como cenouras e uvas); 4) ligue para a pessoa que, como eu disse na dica 2, que se dispôs a ajudá-lx; 5) poste em seu grupo ou fórum; 6) faça exercícios. Faça o que for preciso, mas espere, retarde qualquer ação imprevista. Você conseguirá superar a recaída, e depois celebre. Vença uma recaída de cada vez.

8. Substitua hábitos negativos por outros positivos: O que você costuma fazer quando está estressado? Se você costuma reagir ao estresse fumando, vai ter que encontrar outra coisa para fazer. Respirar fundo, massagear minhas costas e ombros e exercitar-me foi fundamental para mim nessas horas. Outras coisas, como o que você faz primeiro pela manhã, no carro, etc., podem ser substituídas por hábitos mais saudáveis, caso fumar fosse sua ação nesses casos. Correr tem sido meu hábito positivo de maior sucesso, embora eu tenha outros que costumo explorar.

9. Passe de uma Semana do Inferno para uma Semana Difícil até uma Era de Ouro: O pior período para eu parar de fumar foram os primeiros dois dias, e se você também conseguir aguentar esse tempo, vai ter superado a fase de “limpeza” da nicotina de seu corpo – o resto é basicamente psicológico. Mas toda primeira semana será infernal, e é por isso que ela é chamada de Semana do Inferno. A partir daí tudo começa a ficar mais fácil. A segunda semana é a Semana Difícil, mas não chega nem perto em dificuldade da primeira. Depois disso, tudo foi muito tranquilo para mim. Claro que lidei com recaídas fortíssimas, mas com o tempo tudo ficou mais leve, e eu comecei a ficar cada mais confiante de que eu conseguiria parar de vez.

10. Se você cair, levante-se (ou, aprenda com seus erros): Sim, todos nós falhamos. Mas isso não significa que somos falhos ou que nunca vamos ter sucesso. Se você cair, isso não é o fim do mundo; levante-se, sacuda a poeira e tente de novo. Eu falhei muitas vezes até conseguir parar de fumar de vez, mas cada uma das vezes em que isso aconteceu eu aprendi algo. Algumas vezes cometei o mesmo erro várias vezes até eu realmente aprender. Descubra quais são os obstáculos que você deve enfrentar e esboce um plano para quando você tentar de novo. Não leve meses para voltar a tentar parar de fumar: tire no máximo alguns dias para se preparar e planejar tudo o que eu sugeri e siga em frente.

 

BÔNUS: 11. Pensei positivo: Essa é a dica mais importante que eu posso dar. Se você mantiver o pensamento positivo, uma atitude de “tudo posso”, por mais brega que isso possa parecer, você vai conseguir parar de fumar. Acredite em mim, isso realmente funciona. Acredite que você consegue parar e você vai conseguir. Se você pensar que você não consegue, é exatamente isso que vai acontecer. Quando as coisas ficarem difíceis, pense positivo. Você CONSEGUE superar as recaídas; você CONSEGUE superar a Semana do Inferno. E você consegue – eu consegui, e milhões de outras pessoas também conseguiram. Nós não somos melhor do que você (no meu caso, pior).

 

Fonte da imagem: HansMartinPaulPixabay.

 

Banner do site Reinehr.org