A marquinha de biquini ou sunga que adquirimos no verão infelizmente não irá durar para sempre e ela não é a única coisa que irá desaparecer com o decorrer das estações. A vitamina D que é crucial para os ossos e a saúde muscular é absorvida por nós em abundância no verão por conta do sol. Mas assim que acabam os dias ensolarados, nossos estoques de vitamina D no corpo vão se esvaindo e a falta dela pode ser um grande problema. Por isso, precisamos preparar o nosso corpo e paladar desde já para o consumo de vitamina D, que para um adulto saudável deve ficar na casa dos 15 mcg/dia, enquanto que para idosos deve ser de 20 mcg/dia.

A fonte mais popular de vitamina D é o sol. Isso porque o nosso corpo foi criado para produzir a vitamina D que precisa através dos raios ultravioletas B do sol, que podem ser absorvidos em uma exposição de 10 a 20 minutos na primavera e no verão. Mas então como preparar o corpo com vitamina D para os dias frios que chegam após o verão? Nós te ajudamos a reconhecer alguns alimentos que podem te ajudar nesse quesito.

Fontes de Vitamina D

Peixe gordo

Peixes como salmão, arenque e atum são boas fontes de vitamina D. Isso porque este nutriente é solúvel em gordura, e portanto precisa desta gordura para ser absorvida. Apenas 100 g de salmão possui mais de 12 mcg vitamina D, aproximadamente 90% da quantidade diária que você deve consumir. Se você consumir essa quantidade duas vezes na semana, terá um bom estoque de vitamina D para o inverno.

Alimentos fortificados

A vitamina D também está presente em bebidas como o leite e o suco de laranja, no pão e em cereais. Um copo de leite fornece cerca de 16% da quantidade diária de vitamina necesária, enquanto que um copo de suco de laranja fornece até 17%.

Ovos

As gemas possuem em média 7% da quantidade de vitamina D que você precisa diariamente, e a gordura do ovo ajuda a acelerar a absorção da vitamina. Ingerir ovos diariamente é uma boa pedida para manter a vitamina D e outros nutrientes em dia. Só para você ter ideia, 100 g de ovos cozidos conseguem suprir sozinhos 1,3 mcg do nutriente.

 

Cuidados com os suplementos

Apesar de parecer uma boa ideia partir direto para os suplementos de vitamina D, isso só deve ser feito com acompanhamento e prescrição médica. Ela até pode parecer inofensiva, mas sua ingestão em excesso também traz sérios riscos à saúde, embora sejam raros os casos de pessoas que tenham apresentado ingestão acima do recomendado.

Um dos papéis da vitamina D é facilitar a absorção de cálcio dos alimentos que ingerimos. Uma megadose, porém, faria com que absorvecemos cálcio em excesso, o que pode levar à náuseas, vômito e perda de apetite¹. Além disso, alguns especialistas acreditam que o excesso de vitamina D pode diminuir a atividade da vitamina K2, responsável por manter o cálcio nos ossos ² ³.

Mas não há motivo para se preocupar caso você faça o uso dos suplementos com acompanhamento médico. São apenas estes profissionais que podem indicar que a suplementação se faz realmente necessária e que ela não traga nenhum risco a sua saúde.

 

Fonte da imagem: Jordan Holiday/Pixabay.

Banner do site Reinehr.org