blog-996

 

Torcer durante os Jogos Olímpicos é muito bom! E, claro, buscamos passar aos nossos atletas toda nossa força e energia. Mas nos Jogos do Rio, a torcida tem se comportado de forma extremamente deselegante, vaiando nossos adversários, inclusive em momentos em que seria adequado ficar em silêncio para não prejudicar a concentração.

Nada disso é novidade, mas desta vez, as vaias se repetiram de maneira generalizada. Por que será? O que está acontecendo conosco? Afinal, há tantos discursos falando em respeito por aí…

…E vaiar não é sinal de respeito. Será mais uma demonstração de intolerância, de bairrismo, de um leve toque de violência? E olha que quem foi ao estádio não é parte do “povo pobre e deseducado” que muitos falam, e a quem creditam nossos insucessos. Quem está lá faz parte da elite do país, dos que estudam em escolas caras e têm cargos, no mínimo, razoáveis.

Que espécie de imagem queremos passar para o mundo e para as novas gerações? E como pretendemos deter o crescimento da violência, do preconceito e da intolerância se agimos assim? Acredito que precisamos rever nossas atitudes em seus mínimos detalhes, desde situações cotidianas. E não deveríamos sediar uma Olimpíada sem ter em mente tudo o que ela significa, todas as mensagens que nos passam ao longo dos tempos. Para mim, as vaias são absolutamente desnecessárias.

Banner do site Reinehr.org