pixabay.com

 

Hoje quero compartilhar algo bem pessoal com você! Estava assistindo a um filme com meu filho, daqueles de super-herói. De repente, depois de dar uma surra no grande vilão, o super-herói desabafou: ‘Você matou as duas únicas pessoas que eu amei na vida.’

Então, fiquei pensando… este é o herói do meu filho?! Um cara que sai por aí, batendo em todo mundo e só amou duas pessoas na vida?

Parece-me bem pouco, não é mesmo?

Eu entendo economizar DINHEIRO para comprar um carro, uma casa, uma viagem, uma plástica, uma necessidade e até um sonho. Mas economizar amor para quê? Será que no caixão tem lugar para levar o amor que não foi usado?

Economizar AMOR?  Para quem? Para que economizar algo, que quanto mais gastamos, mais temos?

Bem, mas quando eu lia algo sobre o AMOR, parecia mesmo difícil AMAR alguém. Por exemplo, eu adoro este trecho que fala do amor:

1 Coríntios 13: 1 Ainda que eu fale as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver amor, serei como o sino que ressoa ou como o prato que retine. 2 Ainda que eu tenha o dom de profecia e saiba todos os mistérios e todo o conhecimento, e tenha uma fé capaz de mover montanhas, mas não tiver amor, nada serei.3 Ainda que eu dê aos pobres tudo o que possuo e entregue o meu corpo para ser queimado, mas não tiver amor, nada disso me valerá. 4 O amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha. 5 Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor. 6 O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade. 7 Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.

Se o amor é paciente, bondoso, não inveja, não se vangloria, não se orgulha, não maltrata, não guarda rancor, tudo sofre, tudo suporta… e tudo o mais, parece um pouco difícil mesmo amar mais que duas pessoas, rsss…

Mas o tempo foi me amadurecendo e com meus clientes da Constelação Familiar fui observando o AMOR que inclui a todos, sem exceção e sem julgamentos. E entendi  que o AMOR pode ser mais singelo, mais prático, mais acessível. Fui percebendo que o AMOR pode ser um simples sentir, num simples gesto como um sorriso. Aos poucos, percebi que eu poderia amar até uma cobra cascavel, ahh… e como eu tenho medo de cobras! Mas aprendi a diferenciar CONDUTA de AMOR. Posso amar a cobra como ela é, incondicionalmente, mas posso escolher a melhor CONDUTA com ela: não preciso convidá-la para dormir na minha casa. Posso amá-la lá na mata, onde ela fica bem e eu também, rsss…

Então, percebi que está tudo bem se minhas CONDUTAS são mais generosas, mais expressivas, mais íntimas com aquelas pessoas que sinto também afinidades, que tenho laços mais fortes, de família ou de amizade. Então, estou certa que o AMOR existe aí.

Mas entendi, que quanto maior o coração, melhor. Quanto maior minha capacidade de acolher o próximo com AMOR no meu coração, melhor. Talvez eu nunca diga a um passante ou a um cliente ou ao funcionário que me atende na padaria, no posto, no restaurante,… que o estou vendo com AMOR. Mas nem precisa, eu sei que a capacidade do meu coração de amar é infinita. Quanto mais eu olho com amor a tudo que me rodeia, mais inteira eu fico.

O AMOR se tornou simples, fácil e acessível. Sem cobranças, especialmente, a mim mesma. Amar é um sentimento que flui gostoso do coração. Só isto! E como é bom senti-lo!

Já não confundo mais AMOR com CONDUTA, e a minha vida ficou mais leve e alegre.

Continuamos no próximo post…

Comente o post, deixe sua opinião e suas dúvidas, será uma satisfação respondê-las.

Um carinhoso abraço

Lara Silva

 

Transforme nós em laços com a Constelação Familiar ONLINE

http://www.constelacaofamiliar.larasilva.com.br

 

Banner do site Reinehr.org