Sem título-1

Olá pessoas.

Não, eu não perdi a educação, é só a maneira que encontrei para mostrar às pessoas que muitas vezes calar é o melhor que temos a fazer.

Hoje virou moda falar em empatia. Mas o que é empatia?

Empatia é diferente de simpatia. A simpatia é aquele jeito de ser de algumas pessoas que sempre tem um sorriso no olhar, que chega cumprimentando todo mundo e tem sempre uma palavra agradável para dizer, mesmo quando não gosta muito das pessoas ou do ambiente, ou até quando discorda deles. Muitas vezes isso vem, na verdade, da educação recebida, não da personalidade, e pode até causar alguns problemas psicológicos. Mas isso é assunto para outra postagem.

Empatia é diferente. Empatia é a capacidade de se colocar no lugar do outro. Não no sentido de dizer algo como: “ah coitado, ele tem seus motivos” e partir para a pena, a aceitação meio forçada.

Quando você é empático, consegue ver o mundo com os olhos do outro, entende qual a percepção que ele tem dos fatos, da situação ou de outras pessoas. E aí, você consegue entender suas reações, o que as causou, e até traçar um plano para consertar algo que esteja ao seu alcance ou, se preferir, de forma firme mas sem agressões, poderá mostrar à pessoa onde ela está exagerando ou até errando.

A empatia é, inclusive, um dos pontos mais importantes quando você tem em mente tornar-se um líder!

O mais importante a saber é que assim como o “ser simpático” pode ser aprendido, a empatia também pode ser desenvolvida.

O que tenho visto ultimamente, até em situações onde isso realmente não é esperado, são pessoas olhando apenas para o próprio umbigo, tentando resolver impasses na base do grito. Algumas vezes o duelo vocal parte de um só dos envolvidos e o outro fica ali, ouvindo altos brados, muitas vezes de forma até violenta.

Se, por mais que tente, o outro não ceder, espere um outro momento, mas agora, cale a boca! Às vezes, é o melhor a fazer…

Banner do site Reinehr.org