O telhado está pronto! Habemus proteção…

Com muita alegria celebro a finalização da construção do telhado com o sistema Shingle! Alguns pequenos detalhes ainda faltam, pois no último temporal percebemos quais os ajustes precisam ser feitos para termos um eficiente escoamento das águas de chuva…

Foram 22 dias úteis de trabalho entre as atividades de carpintaria com a estrutura e a instalação do sistema que é feito em camadas (a partir do madeiramento estar pronto).

As telhas que permitem um acabamento diferenciado, principalmente nos telhados de formas “orgânicas” e que fogem do padrão convencional!

As camadas são:

Manta dupla face + Placas de OSB de 11.1 mm

Subcobertura (respirável e impermeabilizante) + As telhas flexíveis de Shingle (composta por uma manta de fibra de vidro, saturada em asfalto e com grânulos)

Gil e o técnico que irá instalar o sistema de aquecimento solar.

Tivemos que conjugar vários fatores e atores, ao longo desse trabalho de cobertura da casa! Enfrentamos bastante chuva e uma dificuldade de encontrar calheiros que aceitassem embutir no próprio telhado arredondado as calhas com reforço em fibra de vidro, uns até fugiam do desafio! Fora isso, instalamos o vidro do teto da nossa sala de entrada com o diâmetro de 2 metros em sincronia com a montagem das camadas do sistema Shingle, pois a iluminação zenital teve que ser fixada e incorporada entre as camadas do telhado, para garantirmos a impermeabilização! O técnico do sistema de aquecimento solar também esteve presente no “telhado” enquanto Gil, o profissional especializado na instalação do Shingle trabalhava, pois além de buscar a melhor localização para colocação das placas, houve a capacitação de como impermeabilizar os furos que serão feitos para a fixação das placas solares, nesse tipo telhado diferente, onde a água é sempre uma ameaça eminente.

O vidro da iluminação zenital instalado e prestes a ser incorporado no telhado.

Agradeço imensamente ao Roberto da Mestre dos Telhados que sempre me deu total assistência as demandas e dúvidas relacionadas a construção do telhado, ou presencialmente ou por telefone! Senti desde o início muita segurança no produto e na equipe que fez toda prestação dos serviços dessa empresa de São Paulo. GRATIDÃO !!

Conseguimos realizar essa etapa tão importante para protegermos o Lar Doce Lar das chuvas e sobretudo antes do verão, época onde mais chove por aqui! Esse foi um quebra cabeça montado com muitas mãos em sincronia!

Telhado, um quebra cabeça montado com muitas mãos em sincronia…

Só posso celebrar e agradecer a todos por conseguirmos ultrapassar essa fase!

Enquanto isso, a “equipe de terra” da obra estava ocupada montando o sistema hidro sanitário, preparando os caminhos dos dutos para a o projeto elétrico além de finalizar praticamente todo o reboco grosso do interior da casa e da fachada.

Nesse momento temos uma equipe reduzida de até quatro pessoas para o acabamento, pois essa fase requer maior concentração para movimentos precisos, de modo que os projetos complementares sejam seguidos à risca. Esse é o momento em que eu só posso comprar os materiais e confiar como cliente, que a execução dos projetos de engenharia e arquitetura serão respeitados!

Hidráulica, esgoto… é hora de seguir os projetos !

Durante a fase de bioconstrução, etapa que mais aprecio e sinto que agrego, eu pude e posso participar mais, porém agora é a hora da execução técnica dos pontos mais estratégicos de uma casa! Nessa fase mais SÉRIA,  sou leiga e só posso acompanhar ou perguntar quando algo parece “estranho” …

Daí o mínimo que posso esperar do empreiteiro é que faça o seu trabalho estando presente, dando orientação aos executores de cada tarefa e se for o caso dialogue com o especialista que fez o projeto. Essa é a hora que requer dinamismo no ver, sentir e no pensar nas soluções que não podem esperar demais. Nessa  etapa não importa se a casa é convencional ou se é de bioconstrução…

Equipe de acabamento, capricho, precisão e atenção aos projetos…

Quando Jonas, o líder que comanda a fase do acabamento, começa a falar o “javanês” eu peço para falar com quem entende, trabalha e foi contratado para isso! Decisões mais estéticas eu até consigo visualizar…

O pessoal que montou o hiperadobe agora só volta para fazer a aplicação do reboco fino, que inclusive teve sua fórmula testada e aprovada recentemente.  Enquanto preparávamos a massa de teste com polvilho azedo, os rapazes confessaram que se puderem, só vão trabalhar “com casas de terra”, porque a saúde deles está melhor , sem problemas de pele, por conta do pouco contato com o cimento durante a obra. Esse comentário só me faz acreditar ainda mais que a bioconstrução pode ser um bom caminho para todos! BIOconstrutores , para os  moradores da casa saudável e para o meio ambiente.

Agenor, Marcos e eu testando a fórmula para o reboco fino natural…

Agenor e sua HIPERequipe estão trabalhando pertinho, na casa de uma vizinha que também escolheu o hiperadobe para compor sua casa. Assim essa técnica de bioconstrução se difunde na região, para minha alegria ainda maior…

Até o dia 20 de dezembro nosso contrato com a equipe do Studio di Paesaggio está ativo e com isso estamos fazendo de tudo para deixar a casa sede pronta para ser pintada e muito em breve habitada. Segundo o gerente de obras/empreiteiro e a Arquiteta isso é possível de ocorrer.

Confesso que esse mês senti ainda mais falta da participação de quem faz o gerenciamento e o acompanhamento da obra, por serem muitos detalhes técnicos de acabamento e numa área que não tenho nenhum conhecimento, onde o bom senso parece ser insuficiente…

Agora é a hora de se fazer presente, pois os erros podem ser fatais!

Assim é uma casa, um corpo vivo que demanda atenção e cuidado, sobretudo enquanto está sendo constituído por profissionais que confiamos através da nossa escolha, de quem naturalmente criamos uma expectativa em seus serviços!

Esse ano está sendo de intensas emoções e grandes realizações!

Agora falta pouco!

Espero celebrar ainda mais os feitos desse ano com as notícias do próximo post.

Banner do site Reinehr.org